Mãe,solteira e feliz! - Feirinha Chic

Páginas

1 de novembro de 2015

Mãe,solteira e feliz!

Eu li hoje uma matéria da Júlia Faria a respeito de estar solteira a mais de 5 anos e tal,e de como ela muitas vezes prefere ficar em casa vendo um filme do que sair pra night a caça de namorado.
E de como as amigas delas acham isso absurdo.
E de como ela é uma solteira convicta e feliz.
mae solteira feliz

Mãe,solteira e feliz.

Claro que na hora eu trouxe essa situação pra minha vida.
Acho que nunca falei tão abertamente aqui sobre minha vida pessoal,mas o blog ta crescendo tanto que eu venho sentindo necessidade de dividir aqui não só minhas opiniões sobre maquiagem,moda ou beleza.

Tô com 31 anos ,tenho um baby lindo e amado (já não tão baby)de 3 anos,sou mãe solteira e estou solteira.

Minha mãe não gosta do termo mãe solteira,até porque o pai do meu filho é super presente,mas é a realidade,viu gente?
Na maior parte do tempo sou só eu exercendo o papel de super mãe,sem estar casada ou em um relacionamento com o pai do meu filho.

Ok.
Sou mãe e estou solteira sim,e daí?

E daí que é difícil pra CARAMBA.

Meu obstetra uma vez me perguntou se eu tinha certeza que queria mesmo me separar do pai do meu filho (nós namorávamos a pouco tempo e eu que já não estava feliz no relacionamento,resolvi terminar assim que soube da gravidez).

Eu disse que sim e ele me disse que eu estava tomando uma decisão que certamente mudaria minha vida para sempre.
E que seria a decisão mais difícil da minha vida,afinal criar uma criança sozinha definitivamente não é das tarefas mais do mundo.

Ele tinha razão:
Mudou minha vida e não é das tarefas mais fáceis do mundo.

Mudou minha vida para melhor na maior parte do tempo,mas ainda assim foi muito difícil.
E há partes bem difíceis,todos os dias.

E além de toda a responsabilidade do mundo em criar e educar uma criança,ainda existe a pressão de nós mesmas e da sociedade para desencalhar e arrumar alguém.

E aí vem todas aquelas dificuldades que só que é mãe e solteira sabe como é.
Encontrar um cara que aceite que a sua prioridade zero não é e nunca será ele.
Que seus horários são mais apertados e cronometrados.

Convencer sua mãe a ficar com seu filho a noite e de que você não vai demorar para chegar.
Lidar com a culpa em sair e deixar seu filhotinho em casa.
Etc...etc..etc...

Tudo mais complicado.

Mas mesmo com tantas complicações,durante muito tempo eu achei que ter alguém realmente pudesse ser a solução de todos os meus problemas e fórmula mágica da felicidade.
Não é e nunca foi.

Foi preciso completar 31 aninhos para eu enxergar que não fiz nada dos meus 18 aos 28 anos.
Que não fiz as viagens que sonhei,os cursos que quis e que não li todos os livros que gostaria de ter lido.

E foi preciso chegar aos 31 também,para entender que a vida só é VIDA mesmo, se você souber qual o seu propósito.

Qual sua missão?
O que te faz feliz?

E a partir daí estabelecer metas, objetivos e prazos para alcançar tudo o que eu quero se tornou, junto com meu filho, minha maior prioridade.
Porque é possível sim, acredite!

Por isso comecei o blog Feirinha Chic.
Meu sonho sempre foi ser jornalista,mais precisamente editora da revista Elle(sonho fácil esse meu,né?)
Mas não rolou e desisti quando ficou difícil.
Me formei em Administração Hospitalar porque era o que minha família queria e aí que.....
Tudo a ver só que não, né?

Agora estou aqui,escrevendo sobre tudo o que adoro com o plus de poder escrever o que eu quero,como eu quero e quando quero.

Sonho realizado!
Check :)

Voltando...

Isso tudo eu não descobri sozinha,viu?!
Descobri com coaching e com muitos dias e noites de fundo do poço.

E é por isso que estou me permitindo olhar para mim e caminhar para realizar tudo o que eu sempre quis e achei que não fosse mais possível.

Tenho uma amiga que sempre me diz: você já tem o que muitas mulheres sonham,que é um filho,agora voa e vai buscar todas as outras coisas.

E é isso mesmo.

Foi tão difícil aceitar e curtir minha própria companhia que agora que finalmente consegui,to apaixonada por mim mesma.
Qual mãe não corre fazer as coisas por ela quando o filho dorme?
Não é uma delícia aquele momento seu com você mesma?
Então...

É sobre ser mãe,ser mulher mas acima de tudo ser quem a gente quiser!

Não que eu não esteja aberta para um novo amor.
Eu estou.
Estou aberta a conhecer gente nova e a dizer mais Sim do que Não.

Só que sem pressa,porque se tiver que vir virá e vai ser incrível.
E se não tiver que ser, o mundo está cheio de coisas igualmente incríveis também.

Nesse momento um relacionamento tem que se encaixar na nova fase da minha vida,nessa mulher que mesmo exausta tem um foco,um objetivo e um propósito que não pode e não vai perder de vista.
E que não vai mais pedir desculpas por ser como é.
Eu sou minha primeira prioridade (depois do meu filho,claro e sempre!)

E é por tudo isso que eu concordo com a Julia Faria.

É muito possível ser feliz solteira.
E é muito possível ser feliz sendo mãe e solteira.

Mas só é possível quando você se conecta com você mesmo de verdade.

Faz sentido pra vocês?


mae solteira feliz

PS:Tem um texto ótimo no site Casal Sem Vergonha,que traduz lindamente toda essa minha tagarelice.
O título do texto?
Eu sou o amor que tenho procurado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por tagarelar comigo!